Correste dos Exús e Pombogiras

São espíritos que já encarnaram na terra. Na sua maioria, tiveram vida difícil, de muitas revoltas, amarguras e desajustes, e que optaram por prosseguir sua evolução espiritual pela prática de caridade, incorporando nos terreiros de Umbanda.

São muito amigos, quando tratados com respeito e carinho, são desconfiados mas gostam de ser presenteados e sempre lembrados. Trabalham para a abertura dos caminhos e a proteção dos consulentes e dos terreiros e dos médiuns contra a ação de espíritos perturbadores durante a gira.

Na verdade, esses espíritos não trabalham somente durante a gira de Exus e Pombagiras, dando consultas, tratando de problemas de emprego, de sentimentos, de demanda, etc., de seus consulentes, mas também durante as outras giras (Caboclos, Preto-velhos, Crianças, Ciganos, Corrente Médica, Corrente Egípcia), protegendo o terreiro e os médiuns, para que a caridade possa ser praticada sem infortúnios.

Costumam trabalhar com velas (especialmente preta e vermelha), charutos, cigarros, bebidas fortes (marafo), champanhe e punhais. Devido ao seu temperamento forte e alegre, costumam atrair bastante os consulentes, principalmente porque quando falam que vão ajudar, certamente o farão.

;